• ACESSE O CANAL DOS IRÃOS BUGADOS

  • OBRIGADO PELOS MAIS DE 2 MILHÕES DE ACESSOS.

  • ÀS 18 RAZÕES CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL.

Quem ama não arma, quem arma não ama

segunda-feira, 13 de maio de 2019 0 comentários


Direitos de crianças e adolescentes não se defendem na bala.
Os Conselhos Tutelares de São Bernardo do Campo e o Fórum Municipal dos Direitos Humanos das Crianças e dos Adolescentes, preocupados com os efeitos negativos e destruidores que serão causados pelo DECRETO Nº 9.785, DE 7 DE MAIO DE 2019, que facilita a posse, o porte e a comercialização de armas de fogo e de munição no território brasileiro, vem a público expressar seu repúdio ao ato da Presidência da República por entenderem que tal decreto certamente causará aumento na taxa de homicídios e outros crimes violentos contra a sociedade e sobretudo contra as crianças e adolescentes. 
O decreto presidencial desrespeita o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, quando facilita a prática de tiro por pessoas abaixo de dezoito anos, pois a Lei Federal 8.069/1990 proíbe que publicações destinadas ao público infanto-juvenil contenham ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de ARMAS E MUNIÇÕES. 
Importante ressaltar que, segundo o Ministério da Saúde, em 2016, 20 crianças de zero a 14 anos morreram vítimas de acidentes com armas de fogo e, em 2017, 152 ficaram feridas devido a esse mesmo motivo.  Sabemos que crianças têm um comportamento curioso e, muitas vezes, pais e responsáveis possuem percepções erradas sobre a capacidade de julgamento e habilidade delas. Muitas pessoas não sabem, mas crianças de três anos de idade já são fortes o suficiente para puxar o gatilho de muitos revólveres. Até os 10 anos de idade, elas não entendem as consequências de um disparo em outra pessoa, não têm plena capacidade de julgamento dos riscos e das regras de segurança sobre a manipulação de armas. Até os oito anos, elas ainda não conseguem distinguir entre armas reais e de brinquedo ou entender completamente as consequências de suas ações.
O compromisso do presidente deveria ser melhorar o atendimento às crianças, adolescentes e seus familiares no que diz respeito à saúde, à alimentação, à educação, à moradia, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária e não facilitar a prática de tiro por crianças e adolescentes sem a devida autorização judicial, pois acreditamos que o acesso às armas por crianças e adolescentes certamente contribuirá para o aumento da violência.
Este decreto, ainda permite o porte de armas a vinte categorias no Brasil, dentre elas a de Conselheiros/as Tutelares sem precisar comprovar 'efetiva necessidade' para transportar armas fora de casa, sob a alegação de estarem em exercício de atividade profissional de risco ou de ameaça à sua integridade física. No total, as alterações feitas pelo presidente permitem que 19 milhões de brasileiros possam ter porte ou posse de arma em função da categoria profissional, segundo dados do Instituto Sou da Paz.
Um Presidente da República deveria se preocupar em repassar recursos para os municípios para a devida efetivação da RESOLUÇÃO 139, DE 17 DE MARÇO DE 2010 que estabelece parâmetros para a criação e o funcionamento dos Conselhos Tutelares. Tal resolução consiste em custeio com mobiliário, água, luz, telefone fixo e móvel, internet, computadores, fax, formação continuada para os membros dos Conselhos Tutelares, espaço adequado para a sede, transporte adequado, incluindo sua manutenção, sala reservada para o atendimento das crianças, adolescentes e seus familiares, entre outras.  
É pertinente ressaltar que cabe ao Conselheiro Tutelar, atender as crianças, adolescentes, os pais ou responsável aplicando as medidas de proteção, promover a execução de suas decisões requisitando serviços públicos nas áreas de saúde, educação, serviço social, previdência, trabalho e segurança; representar junto à autoridade judiciária; encaminhar ao Ministério Público infração administrativa ou penal contra os direitos da criança ou adolescente;  encaminhar à autoridade judiciária os casos de sua competência; providenciar a medida estabelecida pela autoridade judiciária; expedir notificações; requisitar certidões de nascimento e de óbito de criança ou adolescente; assessorar o Poder Executivo local na elaboração da proposta orçamentária; representar, em nome da pessoa e da família, contra a violação dos direitos; representar ao Ministério Público para efeito das ações de perda ou suspensão do poder familiar, após esgotadas as possibilidades de manutenção da criança ou do adolescente junto à família natural; promover e incentivar, na comunidade e nos grupos profissionais, ações de divulgação e treinamento para o reconhecimento de sintomas de maus-tratos em crianças e adolescentes.  
Observando as atribuições do Conselho Tutelar é notório perceber que não é necessário o porte ou posse de armas de fogo ou qualquer outra arma que represente perigo à integridade física contra as pessoas com quem o Conselho interage no desempenho de suas funções ou mesmo fora dela, haja vista que as crianças, adolescentes e seus familiares, bem como os atores que compõem o sistema de garantia de direitos, não são inimigos dos conselheiros tutelares, devendo as ações serem permeadas de forma harmoniosa e a posse e o porte de arma vem na contramão dessa harmonia que deve imperar nas relações.
O momento é oportuno para reafirmarmos o nosso compromisso em defesa dos direitos humanos de crianças, adolescentes e seus familiares bem como de toda a sociedade, por isso nos posicionamos contra qualquer ferramenta que possa causar letalidade contra a dignidade e a vida humana.
CONSELHOS TUTELARES E FÓRUM MUNICIPAL DOS DIREITOS HUMANOS DAS CRIANÇAS E DOS ADOLESCENTES DE SÃO BERNARDO DO CAMPO - SP

Processo de escolha para o Conselho Tutelar

quarta-feira, 10 de abril de 2019 0 comentários

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou, nesta quinta-feira (4), o PL 1783/2019, que trata da possibilidade de recondução ao cargo de conselheiros tutelares por mandatos ilimitados. Atualmente, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA - Lei 8.069, de 1990), permite apenas uma recondução ao exercício da função. O relator da matéria, senador Lucas Barreto (PSD-AP) votou favoravelmente à proposta, que seguiu para análise final na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).
Segundo Lucas Barreto, a limitação atual impede que conselheiros que desempenham bom trabalho e são mais experientes possam continuar atuando. Ele lembra que os conselheiros tutelares não são eleitos em sentido estrito, não sendo, portanto, cargos eletivos da estrutura de poder do Estado, e que a reeleição ilimitada já é permitida para o Legislativo.
— Os membros dos conselhos tutelares têm importância determinante na defesa constitucional de colocar os menores de idade a salvo de qualquer negligência —ressaltou o senador.

FONTE: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/04/04/reconducao-dos-conselheiros-tutelares-e-aprovada-na-cdh

Guri tem matrículas abertas para cursos de musicalização grátis

terça-feira, 24 de julho de 2018 0 comentários


O Guri tem matrículas abertas para o segundo semestre! Crianças e adolescentes de 6 a 18 anos podem estudar música de qualidade e de forma gratuita em um dos 46 polos espalhados pela capital e Grande São Paulo, desde iniciação musical infantil até cursos mais avançados em canto e diversos instrumentos, com formações tanto em música erudita quanto popular.

Os interessados devem se inscrever diretamente no polo de sua preferência (confira AQUI o polo mais próximo da sua casa). O oferecimento de certos cursos depende da disponibilidade de instrumentos – nem todos os cursos têm vagas disponíveis em todos os polos.

Para fazer a inscrição, é só comparecer ao polo de interesse acompanhado de um responsável, portando uma foto 3X4, o documento de identidade ou certidão de nascimento e um comprovante de residência com CEP. Para poder se inscrever e iniciar os estudos no Guri, a criança ou adolescente deve estar matriculado em uma escola regular. O período de matrículas vai até o dia 27 de julho – faça sua inscrição e vem pro Guri!

Fonte: http://gurisantamarcelina.org.br/noticias/guri-tem-matriculas-abertas-2/

MAIS DE 2 MILHÕES DE ACESSOS NO BLOG GARANTIA DE DIREITOS

domingo, 22 de julho de 2018 0 comentários



Blog: Garantia de Direitos 

Com o propósito de difundir os Direitos Humanos em seus vários aspectos e formas, provocando reflexões com temas complexos que envolvem crianças, adolescentes e as camadas menos favorecidas da sociedade, expressando apoio e sensibilidade sobre a implementação de políticas públicas como meio de reparação social.

O Blog Garantia de Direitos, se propõe a incentivar e reunir aqueles(as) que têm algo a dizer, mas sem trazer preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade ou quaisquer outras formas de discriminação. O blog é dedicado àqueles(as) que de alguma forma sentem indignação diante dessa "onda" de barbárie contra os Direitos Humanos, destacadamente as Crianças e os Adolescentes.

Nesse sentido, convidamos você a contribuir para que essa ferramenta de Garantia de Direitos continue crescendo cada vez mais. Basta enviar seus textos, links de matérias, vídeos por e-mail: duarteleonardo96@gmail.com, WhatsApp: +55 11 94930 4517 , ou curtindo e compartilhando o conteúdo do blog nas redes sociais.

Lembrando que o blog também está a serviço de divulgar as atividades que tenham a ver com a temática de Direitos Humanos.

Grato!


Léo Duarte

CRECHE É DIREITO DAS CRIANÇAS E OBRIGAÇÃO DO MUNICÍPIO, PROCURE O CONSELHO TUTELAR

0 comentários


Conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente os responsáveis não precisam estar trabalhando para que o direito a uma vaga na creche seja garantido.

É obrigação do município garantir a matricula e permanência de todas as crianças com idade de 0 á 6 anos, em creches e pré-escolas.

Portanto, não deixe de realizar a inscrição na unidade educacional mais próxima da sua residência e caso a criança não seja contemplado procure o Conselho Tutelar.

Ao procurar o Conselho Tutelar não esqueça de levar documento da criança (RG ou Certidão de nascimento), documento de um dos responsáveis e o comprovante de inscrição.

Lugar da criança e na família, na comunidade, na escola e no orçamento público.

 
Garantia de Direitos Seja um colaborador do Blog: Garantia de Direitos Basta enviar seus textos, links de matérias, vídeos ou curtindo e compartilhando o conteúdo do blog nas redes sociais E-mail, duarteleonardo96@gmail.com ou ligue 011 94930 4517